Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 34255Total de leituras:
  • 6Leituras de hoje:
  • 26Leituras de ontem:
  • 102Leituras da semana passada:
  • 202Leituras por mês:
  • 22136Total de visitas:
  • 6Visitas de hoje:
  • 26Visitas de ontem:
  • 94Visitas da semana passada:
  • 193Visitas por mês:
  • 13Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
junho 2016
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivo do mês: junho 2016

Garbage – Strange Little Birds (2016)

Mantendo o seu grande legado dentro do rock quanto a inovação de sonoridade, o Garbage mergulha no universo Dark dos anos 80 bebendo da fonte de Depeche Mode e Siouxie and the banshees fazendo uma explosiva fusão com The Pretenders  e trazendo a tona um álbum icônico mediante a cena medíocre atual de boa parte das cantoras femininas e bandas de rock em cena.

O álbum partiu de duas concepções conforme palavras de Shirley Manson a crítica especializada:

  • Traz uma escuridão no sentido de vulnerabilidade, do quanto em tantas vezes na vida nos sentimos vulneráveis perante relacionamentos ou situações difíceis que temos que enfrentar;
  • A cultura pop musical atual tem uma falsa concepção de vida iluminada, mas no fundo são artistas que mal sabem o significado daquilo que cantam, interpretam ou dançam em suas apresentações ao vivo, estão completamente perdidos como artistas e como pessoas, mas estão ali encenando sua vida e carreira feliz e glamourosa.

slb

Butch Vig diz que realmente não há nenhuma canção feliz, que as músicas entre si travam uma espécie de confronto diante de seus medos e fantasmas e que durante as gravações fizeram questão da voz de Shirley soar o mais natural e potente possível, sem efeitos, mesmo nas músicas há um grande vigor nos instrumentos, valorizando o seu peso (fonte Wikipédia)

Segue a análise faixa por faixa:

Continue lendo a postagem


Garth Brooks – The River (live 1992)

Hoje o blog abre espaço para a Country Music Americana com o seu maior representante contemporâneo do estilo: Garth Brooks.

A primeira vez que li e ouvi o nome desse artista foi através de uma versão lindíssima de Renato Russo para “If Tomorrow Never Comes“, parceria de Garth Brooks com Kent Blazy.

Depois disso ouvi suas músicas algumas vezes de forma aleatória no YouTube, e o que eu posso dizer dentro do meu universo de roqueiro que preza melodia e boas letras:

“Quem dera o sertanejo brasileiro fosse como a Country Music!

Confiram essa bela canção, executada no Country Music Awards de 1992:

Continue lendo a postagem