Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 36392Total de leituras:
  • 3Leituras de hoje:
  • 4Leituras de ontem:
  • 37Leituras da semana passada:
  • 135Leituras por mês:
  • 23927Total de visitas:
  • 3Visitas de hoje:
  • 4Visitas de ontem:
  • 35Visitas da semana passada:
  • 112Visitas por mês:
  • 4.57Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
janeiro 2017
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivo do mês: janeiro 2017

U2 – Where The Streets Have No Name

Nada melhor para esta seção do blog, que se trata dos grandes clássicos do rock, de dar destaque e passagem para o U2.

Escolhi essa canção, pois se trata de uma das faixas do “The Joshua tree”, álbum que consagrou o U2 no rock e que agora em 2017 faz aniversário de 30 anos.

Na sua versão antológica em vídeo clipe onde eles fazem uma apresentação ao vivo surpresa em terras americanas e mobilizam todo o policiamento e segurança local.

Então confere o som aí logo abaixo:

Continue lendo a postagem


Stone temple pilots – Dancing days (unplugged Las Vegas 1999)

Stone Temple Pilots já é naturalmente bom e estiloso no som.

Isso fica mais ainda em evidência quando eles escolhem um super clássico do Led Zeppelin para interpretar.

Aliás, de certa forma, podemos dizer que eles são o Led Zeppelin do Grunge, só que de maneira mais punker e distorcida.

Tanto Jimmy Page, quanto Robert De Leo são excelentes criadores de riffs inconfundíveis e absolutos.

E Scott Weiland o cantor mais performático do rock dos anos 90, sentimos muito o seu falecimento e ausência na música atual.

Confira então logo abaixo essa grande versão de Dancing Days.

Continue lendo a postagem


TOP 5 DISCOS DE ROCK DO ANO DE 2016

O ano de 2016 para o rock, não ficou apenas marcado pelas grandes perdas como David Bowie, Scott Weiland e Prince.

Também tivemos excelentes trabalhos musicais que é o que você verá logo abaixo:

1º MEGADETH (DYSTOPIA): Se você quer o álbum perfeito para estourar os tímpanos esse é o ideal. Duas guitarras furiosas em solos alternados acompanhados de uma cozinha (batera e baixo) avassalador. O disco tem 13 faixas e somente vamos destacar nada mais nada menos que 6 delas, ou seja, quase a metade do disco. Kiko Loureiro trouxe a pegada que faltava no Megadeth já há alguns anos. Destaque para The Threat is Real, Dystopia, Fatal Illusion, Post American World, Lying in State, Foreign Policy.

 

Continue lendo a postagem


Stevie Ray Vaughan – Little Wing + Jam (live)

Imagina os três minutos mágicos de Little Wing do Jimi Hendrix transformados em quinze minutos de viagem psicodélica?

Isso foi o que Stevie Ray Vaughan, chamado também de Deus branco do Blues, fez no RockPalast de 1984 na Alemanha.

Uma versão que arrisco dizer ser mais lendária do que a performance de Led Zeppelin ao vivo.

Sem perder mais tempo então confira abaixo essa versão magistral e histórica!

Continue lendo a postagem