Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 175Esta postagem:
  • 42358Total de leituras:
  • 8Leituras de hoje:
  • 7Leituras de ontem:
  • 82Leituras da semana passada:
  • 456Leituras por mês:
  • 28458Total de visitas:
  • 7Visitas de hoje:
  • 7Visitas de ontem:
  • 65Visitas da semana passada:
  • 202Visitas por mês:
  • 8Média de visitas por dia:
  • 1Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
abril 2019
S T Q Q S S D
« out    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

As cinco melhores canções do rock internacional dos anos 90

Pela temática do blog, já deu para perceber que eu sou um grande amante do rock n’ roll, mas o rock de verdade feito com atitude, poesia e talento. Apesar de ter ouvido rock pela primeira vez em 1987 aos 7 anos de idade, me cconverti para o estilo em 1991 aos 11 anos de idade com a explosão do Grunge com Nirvana e compania, ao longo desta década fui ouvindo outros gêneros do estilo como o rock alternativo, bandas hard rock como o Aerosmith e Bon Jovi e outras bandas de décadas passada, e também fui mais um que se encantou com a poesia e melodia de Legião Urbana.

Então trago para esta postagem as cinco músicas que ao meu ver são as melhores dos anos 90 não por termos técnicos a serem debatidos entre músicos, mas por serem músicas que marcaram a sua época de lançamento e que ao mesmo tempo são da fase mais aurea destas bandas que surgiram e lançaram seus primeiros trabalhos nos anos 90.

Nirvana – Territorial Pissings (1991)

Do aclamadíssimo Nevermind tido pela crítica musical como o melhor disco dos anos 90 e que foi o marco de uma geração através do grunge de Seattle, Kurt Cobain e Cia neste disco recriam a forma de tocar punk rock com muito mais peso e acordes em relação ao punk clássico dos anos 70 praticado por Sex Pistols, Ramones, Dead Kennedys e Buzzcocks. Pena que justamente o peso do sucesso e de ser o Messias de uma geração acabou levando Kurt Cobain a constantes overdoses de heroína, até que o mesmo pôs fim em sua vida e na carreira da banda suicidando – se entrando para o rol dos mitos do rock como Jimi Hendrix, Jim Morrison e tantos outros.

The Black Crowes – High Head Blues (1993)

Banda norte americana que surgiu em 1991 com o mega clássico Remedy, podemos dizer que eles são uma fusão de Rolling Stones e The Faces e que  o Jimmy Page (Led Zeppelin) ama de paixão, tanto é que Black Crowes juntamente com Page gravaram um disco tributo de interpretações de clássicos do Led Zeppelin. Esta banda é do time das bandas virtuosas do rock juntamente com o próprio Led Zeppelin, Cream, Living Colour e Guns n’ Roses, não tiveram uma ascensão maior nos anos 90 justamente pelo foco da MTV e as rádios da época ser o Grunge além de bandas de anos 80 que estavam lançando excelentes trabalhos como o U2 e o Depeche Mode, mas mesmo assim o Black Crowes tem a sua importância consolidada no mundo do rock, são extremamente respeitados no meio musical.

 

Smashing pumpkins- fuck you (an ode to no one) (1995)

Banda norte americana de Chicago liderada pelo vocalista, guitarrista, baixista e pianista Billy Corgan, os Smashing Pumpkins nos anos 90 foi ícone absoluto do rock alternativo deixando até mesmo o atualmente e reverenciado Radiohead em segundo plano, logo quando surgiu um crítco musical norte americano os definiu como a fusão de Led Zeppelin com Bauhaus, eu particularmente os enxergo como a fusão de Black Sabbath com Joy Division, o próprio Billy gosta e se sente bem mais influenciado por Black Sabbath do que por Led Zeppelin, esta canção é do histórico disco Mellon Collie and the Infinite Sadness, o álbum duplo mais vendido na história do rock que na época atingiu a marca de 12 milhões de cópias vendidas somados apenas EUA, Canadá e Reino Unido, um disco que mescla com maestria e harmonia, petardos rock, baladas experimentais e canções épicas, Apesar de ser uma banda que ainda faz ótimos trabalhos musicais, a mesma não é nem sombra do que foi nos anos 90 até mesmo por que atualmente o único integrante original da banda é o próprio Billy, com isso a banda perdeu muito da sua magia e quimica.

 

 

Garbage – Trip My Wire (1996)

Sem sombras de dúvida esta banda norte americana de Wisconsin, o Garbage desde o lançamento do seu primeiro álbum em 1995 até os dias atuais e a banda que mais inovou em termos de sonoridade no rock a ponto de seus primeiros discos soarem mais atuais do que muita música recente e também de seus trabalhos mais atuais as canções parecerem ser de 20 ou 30 anos a frente, mas justamente essa modernidade toda no som foi o que impediu da banda na fase áurea dos seus dois primeiros discos de alcançar os primeiros lugares das paradas e adentrar o mundo do rock mainstream, pois é uma banda híbrida e atemporal e as pessoas estão exatamente acostumadas a ouvir sons que não fujam a sua compreensão, talvez se o Garbage tivesse surgido na época de Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple ou mesmo na época de The Doors, Pink Floyd e Velvet Underground teria tido sorte melhor naqueles tempos de psicodelia e criatividade a mil, pois o Garbage  é psicodélico e criativo no talo.

 

 

 Placebo – Without You I’m Nothing (Ft. David Bowie) (1998)

Das bandas inglesas dos anos 90 não é a de maior sucesso e está muito longe de ser um ícone como o Radiohead ou uma banda clássica como o Oasis, mas sem dúvida é a banda mais interessante do Reino Unido, com uma forte influência de Smashing Pumpkins, Suede e Pixies, além de serem fanzaços de David Bowie, o Placebo tem uma discografia invejável embaladas por grandes letras de Brian Molko (vocal, guitarra e harmônica) que se estivesse em carreira solo teria tudo para ser sucessor de David Bowie, ou tão influente musicalmente como um Neil Young da vida. A banda no ano passado lançou o excepcional Loud Like Love, mas que acabou passando meio batido com o trabalho e volta da formação original do Black Sabbath e com os excelentes lançamentos musicais de Depeche Mode e Alice in Chains.

 

Convido não só os admiradores do rock dos anos 90, mas também os das décadas passadas a lerem esta postagem e para você jovem que foi adolescente do ano 2000 pra frente, veja este conteúdo e comprove que o rock n’ roll é muito maior do que as bandas de rock fabricadas pela extinta MTV Brasil (com a graça de Deus).

LONG LIFE FOREVER ROCK N’ ROLL


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *