Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 36392Total de leituras:
  • 3Leituras de hoje:
  • 4Leituras de ontem:
  • 37Leituras da semana passada:
  • 135Leituras por mês:
  • 23927Total de visitas:
  • 3Visitas de hoje:
  • 4Visitas de ontem:
  • 35Visitas da semana passada:
  • 112Visitas por mês:
  • 4.57Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
julho 2018
S T Q Q S S D
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

admin

The Vines – Get Free

O The Vines é uma banda australiana que lançou o seu primeiro trabalho (Highly Evolved) em 2002.

Pela característica principal do seu som trazer o universo do rock de garagem dos anos 60 e 90, logo a imprensa começou a fazer referências a eles como “os netos do Beatles” ou “os filhos do Nirvana“.

O som é de vertente punk (nas mais pesadas e agitadas) e que traz todo o peso do Grunge.

Já nas baladas ou músicas com pouca distorção, que se percebe mais a melodia dos anos 60.

O The Vines tem uma discografia de 6 discos de estúdio:

O som que você vai ouvir agora é o primeiro hit / sucesso do primeiro álbum e também de longa data um clássico absoluto do rock.

Bora então ouvir o som?

 

Continue lendo a postagem


Stone Temple Pilots – Sex Type Thing (Official Video)

Apesar do Alice in Chains ser considerada a banda mais técnica do Grunge, quem era chamado de Led Zeppelin dos anos 90 era o Stone Temple Pilots.

Mesmo não sendo uma banda propriamente hard rock, o Stone Temple Pilots sempre foi uma banda muito performática ao vivo, com um vocalista (Scott Weiland) que era um verdadeiro showman no palco.

Não bastasse isso, Robert De Leo e companhia sempre fizeram excelentes harmonias musicais e sempre souberam improvisar nos momentos que a canção ou momento do show pedia.

Nos riffs, por sinal sempre marcantes, podemos dizer que o Stone Temple Pilots é o triangulo amoroso feliz entre Kiss, T-REX e Thin Lizzy.

Essa canção que você vai ouvir abaixo, é do clássico e primeiro álbum Core de 1992.

Então, som na caixa!

Continue lendo a postagem


Oasis – Live Forever

De todas as baladas do Oasis, essa é a que chega mais perto da perfeição melódica.

Com uma guitarra solo de deixar George Harrison babando de inveja por não ter composto algo tão belo assim nos Beatles.

Esta canção é do álbum de estréia, Definitely Maybe de 1994, onde alguns ousam a dizer que é melhor do que o Nevermind do Nirvana, justamente por Noel Gallagher conciliar peso, ritmo e melodia de forma irrepreensível.

Nos primeiros discos muitos questionavam a originalidade do Oasis por fazerem tantas menções melódicas a momentos da carreira dos Beatles.

O fato é que em cima de idéias originárias dos Beatles eles criaram grandes canções e alguns clássicos absolutos.

Confira abaixo esta balada, que com certeza está entre as mais marcantes dos anos 90.

Continue lendo a postagem


The Cure – The Last Day Of Summer

Ouço rock n roll desde os 11 anos de idade e somente aos quase 38 anos que finalmente me rendo aos encantos desta banda.

Quando ouvia The Cure pela rádio com Boys don’t cry ou Friday I’m in love geralmente o pensamento era: que gótico de araque esses caras são…

Mas dias atrás, muito mal e lembrando do passado sombrio comecei ouvir outras canções deles e me encantei com com as letras sombrias e depressivas e essa deste post me aquietou o coração.

A magia das guitarras em timbres medianos o teclado harmonioso com um violão que toca o juízo final nos ouvidos.

Hoje reconheço que o The Cure é um dos pilares do rock gótico, muito respeito e reverência a Robert Smith e companhia.

Confira esse grande som ao vivo e legendado.

Continue lendo a postagem


As 5 maiores músicas românticas da história do rock

Há muito tempo já vinha pensando em fazer este tipo de artigo no blog.

Temos grandes canções românticas no rock, blues, jazz, pop, soul music.

Tomei coragem de fazer esse artigo, por que ultimamente ando de saco cheio da epidemia de cornagem e sofrência que tomou conta do Brasil com artistas como Marília Mendonça, Simone e Simaria, Maiara Azevedo, Luan Santana e similares.

Com essa epidemia que assola o Brasil, eu nunca antes tinha visto na minha vida um momento de tanta baixa auto estima nas pessoas como a que está impregnado no nosso país agora.

Então começarei esse série de 5 mais românticas pelo rock e depois partirei para outros estilos musicais.

Sem mais delongas vamos lá então:

1 º BON JOVI – ALWAYS

 

Continue lendo a postagem


Norah Jones – Thinking About You

Essa música, sem dúvida nenhuma é a mais doce que já ouvi na  minha vida.

Primeira faixa de trabalho de Not Too Late, 3º álbum de estúdio de sua carreira que também teve como hits Sinkin’ Soon e Until the End.

O álbum é uma mescla de jazz (através do piano e saxofone) com a música folk (pelos violões e teclados).

O clipe em si traz várias situações cotidianas e inusitadas do dia a dia em que sempre há um ponto comum: a constante lembrança e pensamento na pessoa amada.

Confira abaixo o vídeo clipe desta grande canção que marcou muito a vida das pessoas no ano de 2007:

Continue lendo a postagem


Morrissey – Alma Matters

Essa canção é do excepcional álbum Maladjusted, sexto álbum de estúdio solo do cantor Britânico Morrissey. Foi lançado em Agosto de 1997 tendo atingido a 8ª posição nos tops do Reino Unido. Teve como singles “Alma Matters”, “Roy’s Keen” e “Satan Rejected My Soul”.

Um disco emotivo, intenso e intimista no talo da alma, na época de seu lançamento, Morrissey disse que em Maladjusted ele tinha dado o melhor dele como cantor e compositor.

E realmente é um dos seus melhores álbuns da carreira e que muito o simboliza como cantor e poeta no rock mundial, estatus que o acompanha desde os primórdios do The Smiths.

Esse álbum só não alçou voos maiores, pois no cenário inglês o Oasis tinha lançado o Be Here Now e ainda tinha a explosão do The Verve com o disco Human Hymns.

Confira então logo abaixo o vídeo clipe oficial dessa grande canção:

Continue lendo a postagem


The Cult – Love Removal Machine

The Cult é uma banda britânica que começou suas atividades musicais em 1983.

Apesar de terem começado a carreira musical na época do pós punk, a banda em si tem como grandes influências o rock dos anos 60 e 70, entre eles o The Doors, Jimi Hendrix e Led Zeppelin.

O seu primeiro disco de grande sucesso é Love (1985), segundo da discografia da banda e que também é uma grande homenagem sonora e musical as suas principais influências dos anos 60 e 70.

Enquanto bandas da época como Depeche Mode e New Order investiam na sonoridade eletrônica, o The Cult sempre reverenciou o rock básico com guitarras rítmicas e distorcidas

Ao longo de 34 anos de carreira com dois hiatos (1995 a 2001) e (2002 a 2006) o The Cult lançou 10 discos de estúdio:

 

A formação atual da banda é:

Membros

  • Ian Astbury – voz principal, percussão (1983–1995, 1999–presente)
  • Billy Duffy – guitarra (1983–1995, 1999–presente)
  • Grant Fitzpatrick – baixo (–presente)
  • Damon Fox – Teclados , guitarra base e vocais
  • John Tempesta – bateria (2006–presente)
Músicos de apoio
  • .James Stevenson -guitarra ritmica [94-95 e retornou a banda com a saida de Mike Dimkich ] ex-Chelsea com Billy Idol , Jene Loves Jezebel , Kim Wilde , Generation x etc
  • Mike Dimkich – guitarra rítmica (1993–1994, 1999–presente)

Confira abaixo, o primeiro hit de Electric, considerado o álbum mais clássico da banda:
Continue lendo a postagem


New Order – True Faith (1987) [OFFICIAL MUSIC VÍDEO]

Quem diria que o New Order é o filho de uma das bandas mais sombrias do mundo, mesmo tendo um som tão alegre e alto astral?

Para quem não sabe, o New Order surgiu dos remanescentes do Joy Division, banda que teve uma carreira de apenas 3 anos e que acabou com o suicídio de Ian Curtis.

Ian Curtis, por sinal é reverenciado e considerado grande influência por Morrissey e Siouxie Sioux.

Já o New Order, conseguiu conciliar de forma única gêneros totalmente opostos entre si, no caso o rock, o pop eletrônico e a dance music.

De longe, é a banda mais animada do anos 80 em termos de som.

Nos clipes daquela década, o New Order tentava passar como conceito a revolução cultural e tecnológica por qual o mundo passava.

Confira abaixo então um de seus clássicos absolutos:

Continue lendo a postagem


The Offspring – Feelings

Clássico da música brega romântica internacional, originalmente composta pelo brasileiro Morris Albert em 1975.

Essa canção está entre as 100 músicas mais regravadas no mundo, onde recebeu versões de artistas lendários como:

No entanto, eu como um roqueiro incondicional, venho trazer ao público a versão punk do Offspring, onde todas as citações da música para a palavra love (amor) são traduzidas para a palavra hate (ódio).

Em sua versão punk, são os 3 minutos mais frenéticos do rock contemporâneo.

Confira abaixo a original e interessante versão deste clássico da música mundial:

 

Continue lendo a postagem