Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 11Esta postagem:
  • 34724Total de leituras:
  • 15Leituras de hoje:
  • 13Leituras de ontem:
  • 89Leituras da semana passada:
  • 264Leituras por mês:
  • 22575Total de visitas:
  • 15Visitas de hoje:
  • 12Visitas de ontem:
  • 83Visitas da semana passada:
  • 252Visitas por mês:
  • 10Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Cream – Sunshine of your love (live 1968)

Hoje o blog abre espaço para um dos principais grupos de rock dos anos 60 e também considerado pela mídia especializada o primeiro supergrupo do rock n’ roll em termos de técnica musical.

O Cream, formado pelo baterista Ginger Baker (de formação jazzistica) pelo baixista Jack Bruce (o Flea do baixo dos anos 60) e também por um tal de Eric Clapton na guitarra (acho que todo mundo o conhece, não é?) era um grupo de blues rock, que pendia do hibrido blues para o hard rock mais distorcido, que o mundo veria a exaustão com os grupos dos anos 70 que estavam por vir.

Banda de grande influência entre outros monstros do rock como o Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath e The Jeff Beck Group.

Infelizmente, a banda durou apenas 3 anos (1966 à 1968) devidos as sérias desavenças pessoais de Baker com Bruce, apesar de que quando estavam em palco um respeitava a habilidade e técnica musical do outro.

Mas o que eu posso dizer é que esses 3 anos trouxeram uma mudança definitiva para o rock, que antes deles tinham como base o rock mais básico dos Beatles, o blues mais raiz dos Rolling Stones e a primeira new wave do rock com os Beach Boys. O Cream trazia para o rock uma energia e peso que não se via nestas outras 3 bandas e junto com Jimi Hendrix tornaram a distorção em patrimônio histórico do rock n’ roll.

Confira abaixo o maior sucesso da banda em versão ao vivo:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *