Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 34255Total de leituras:
  • 6Leituras de hoje:
  • 26Leituras de ontem:
  • 102Leituras da semana passada:
  • 202Leituras por mês:
  • 22136Total de visitas:
  • 6Visitas de hoje:
  • 26Visitas de ontem:
  • 94Visitas da semana passada:
  • 193Visitas por mês:
  • 13Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

música brasileira

Ana Carolina – Simplesmente Aconteceu

Estou já há um bom  tempo devendo uma postagem para o público que aprecia MPB.

Escolhi a Ana Carolina por achar a maior voz contemporânea do estilo e que certamente daqui 20 ou 30 anos estará ao nível de Gal Costa em termos de importância e relevância.

Espero que apreciem!

 


Marina Lima – Marina Lima (1991)

marina-lima_1991

 

Ela e Eu 

Há flores de cores concentradas
Ondas queimam rochas com seu sal
Vibrações do sol no pó da estrada
Muita coisa, quase nada
Cataclismas, carnaval

Há muitos planetas habitados
E o vazio da imensidão do céu
Bem e mal e boca e mel
E essa voz que Deus me deu
Mas nada é igual a ela e eu

 

Esse é o começo do disco Marina Lima de 1991 ainda a capella, somente voz e poesia (escrita por Caetano Veloso) . Infelizmente não vemos algo assim tão lindo sair da boca de uma Ivete Sangalo, Claúdia Leite, Gaby Amarantos da vida, nem mesmo de Paula Fernandes que apesar de boa cantora e violonista ainda tem que caminhar muito para chegar neste nível.

 

O disco segue com Grávida, letra composta com Arnaldo Antunes (ex – Titãs), uma letra de metáforas e linguagem figurada, mas que no vocal de Marina se torna tão natural e agradável como uma canção de amor. Na sequência vem a música Criança, uma canção que traz um pop moderno que soa atual até os dias de hoje com um groove sensacional de bateria que sobressai em relação aos instrumentos de cordas, a letra também pop fala descompromissadamente de desvendar caminhos e decifrar segredos para chegar até você.

Continue lendo a postagem…


Adriana

 

Esta singela letra /ou poema eu fiz em homenagem a Adriana Calcanhotto, poetisa da mpb e uma das cantoras com a voz mais doce e suave que o Brasil tem, é lindo ver ela interpretando canções de Tom Jobim e Vinicius de Moraes ou cantando ao lado de Maria Bethânia. Segue abaixo a composição:

ADRIANA
DOS SEUS OLHOS ESCORREM
ROSAS BRANCAS DE LEVE DOR
ENXUGA ESTE PRANTO
DOS DESCAMINHOS QUE DECORREM
DE TODO O SEU AMOR

ADRIANA
SUA PUREZA SOPRA AO LONGE
COMO UMA BRISA DO MAR
SUAVE E SINGELA COMO SUA VOZ
ACALMA MINHA ALMA DE TANTO AMAR
E VAI DE ENCONTRO A MINHA FOZ

ADRIANA
O SEU TANTO SOFRER
NÃO DÓI EM MIM
PELO CONTRÁRIO ME ALIVIA
DO MEU MASCULINO PADECER
QUE SÓ CURA COM SUA ALEGRIA

ADRIANA
TU ÉS COMO O SOL
NO MEU HUMANO E SINCERO PESAR
DE QUEM AMA NEM SEMPRE
É IGUALMENTE AMADO
MAS NEM POR ISSO DEIXO DE SONHAR…

Autor: Vagner Faustino Fernandes

Marina Lima – Maneira de Ser

marina lima

Dona de uma discografia musical invejável e também a primeira cantora e compositora popular brasileira que fez mpb e rock n’ roll andar lado a lado, podemos dizer que nos anos 80 e 90 Marina Lima teve o mesmo significado para o Brasil que a Madonna tem para o mundo, exagero isso? Com certeza não.

 

Ao longo de sua carreira, suas canções sempre foram o auto retrato falado de sua vida e suas vivências, mas essa sua primeira obra como escritora não vem a tona para dizer somente quem é Marina Lima e sim acima de tudo dizer como a Marina Lima enxerga a música e a cultura brasileira, o que ela pensa sobre a união legalizada de homossexuais, a propagação da internet como meio de comunicação e interação entre as pessoas ou sobre a presença marcante das drogas na sua geração musical.

Continue lendo a postagem…