Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 34255Total de leituras:
  • 6Leituras de hoje:
  • 26Leituras de ontem:
  • 102Leituras da semana passada:
  • 202Leituras por mês:
  • 22136Total de visitas:
  • 6Visitas de hoje:
  • 26Visitas de ontem:
  • 94Visitas da semana passada:
  • 193Visitas por mês:
  • 13Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

nirvana

Pixies – Debaser (Official Video)

O Pixies é uma banda norte americana oriunda de Boston, formada em 1986 por Black Francis (vocal e guitarra base), Joey Santiago (guitarra solo) Kim Deal (baixo e backing vocal) e Dave Lovering (bateria). Em 2013 Kim Deal deixa o grupo e a baixista Paz Lenchantin assume o contra baixo.

Grande influência de bandas do grunge como o Nirvana e Pearl Jam e também da mega banda alternativa Smashing Pumpkins, o Pixies é uma referência absoluta no rock alternativo.

Apesar de possuir apenas um hit radiofônico (here comes your man), o Pixies tem um público consolidado na Europa ficando entre os primeiros lugares com o disco BossaNova (1990) nas paradas britânicas.

A canção de hoje é do disco clássico da banda chamado Doolittle, consagrado entre a crítica e o público.

Na temática das canções, as letras são baseadas em OVNI’s, surrealismo, instabilidade mental e referências bíblicas.

Confira então Debaser um dos maiores petardos rocker da banda:

Continue lendo a postagem


Sonic Youth – Sunday

Está não é a primeira e mais velha banda de rock alternativo, mas é a soberana absoluta da vertente.

Todas as bandas dos anos 80 e principalmente dos anos 90 beberam da fonte do Sonic Youth.

Psicodélico ao extremo, eles elevam a música a outro patamar dos ditos estilos convencionais do rock como o heavy metal, o punk, o gótico, hard rock…

A crueza dos riffs e a esquizofrenia dos solos de guitarras fazem a pessoa que ouve Sonic Youth adentrar outra  dimensão.

Sinta isso com os seus ouvidos, com essa canção de 2004.

 

Continue lendo a postagem


Foo Fighters (1995) – Full Album

Quando o Nirvana acabou, com o suicídio de Kurt Cobain ninguém esperava que dali surgiria outra grande banda de rock americana.

Um ano depois, em 1995 Dave Grohl que era baterista do Nirvana lançou o primeiro álbum do Foo Fighters.

Na época ele gravou todos os instrumentos, bateria, baixo, guitarra e violão, sua primeira amostra ao mundo do músico versátil e talentoso que é até hoje.

Destaque para os hits This is a call, I’ll stick around, Big Me, além das excelentes faixas Good Grief e X-Static.

Confira abaixo o álbum de estréia deles na integra:

Continue lendo a postagem


BUSH : Letting The Cables Sleep

Letting the Cables Sleep ” é o terceiro e último single do terceiro álbum de estúdio da banda britânica, The Science of Things , lançado em 1999.

Foi o segundo maior sucesso do álbum e pela primeira vez a banda fazia e lançava ao público uma canção de amor.

O álbum em si tem um forte envolvimento com sonoridades eletrônicas, mas sem deixar a distorção e suas veias pós grunge de lado

Os críticos musicais dizem que o Bush traz alguns traços comuns com o Nirvana em suas canções mais rock n’ roll.

O fato é que o Bush apesar de ser uma grande banda, acabou sendo engolido pelo cenário britpop, onde Oasis e The Verve reinavam absolutos nas paradas inglesas.

Confira logo abaixo o vídeo clipe oficial dessa grande canção:

Continue lendo a postagem


Smashing Pumpkins – Adore (1998)

adoreNuma época (1998) onde todas as bandas e artistas de rock estavam com pé forte na música eletrônica, Garbage, REM, U2, Lobão como alguns exemplos a serem citados, o Smashing Pumpkins vinha de uma grandiosa e também traumatizante turnê do multi platinado Mellon Collie and the Infinite Sadness, onde a grande baixa tinha sido a saída de Jimmy Chanberlain por problemas com abuso de drogas.

Billy Corgan se via então sem a sua alma músical nas baquetas e ainda passava um momento pessoal muito difícil (sua mãe com quem teve um convívio muito conturbado estava em estado terminal de câncer e acabara de findar o seu casamento), Billy já vinha dizendo desde a morte de Kurt Cobain que o rock estava morto e que o sucessor de Mellon Collie seria sobre músicas soturnas e com uma volta a forma de se compor música antes do advento do rock n’ roll e do blues.

Continue lendo a postagem…


As cinco melhores canções do rock internacional dos anos 90

Pela temática do blog, já deu para perceber que eu sou um grande amante do rock n’ roll, mas o rock de verdade feito com atitude, poesia e talento. Apesar de ter ouvido rock pela primeira vez em 1987 aos 7 anos de idade, me cconverti para o estilo em 1991 aos 11 anos de idade com a explosão do Grunge com Nirvana e compania, ao longo desta década fui ouvindo outros gêneros do estilo como o rock alternativo, bandas hard rock como o Aerosmith e Bon Jovi e outras bandas de décadas passada, e também fui mais um que se encantou com a poesia e melodia de Legião Urbana.

Então trago para esta postagem as cinco músicas que ao meu ver são as melhores dos anos 90 não por termos técnicos a serem debatidos entre músicos, mas por serem músicas que marcaram a sua época de lançamento e que ao mesmo tempo são da fase mais aurea destas bandas que surgiram e lançaram seus primeiros trabalhos nos anos 90.

Nirvana – Territorial Pissings (1991)

Do aclamadíssimo Nevermind tido pela crítica musical como o melhor disco dos anos 90 e que foi o marco de uma geração através do grunge de Seattle, Kurt Cobain e Cia neste disco recriam a forma de tocar punk rock com muito mais peso e acordes em relação ao punk clássico dos anos 70 praticado por Sex Pistols, Ramones, Dead Kennedys e Buzzcocks. Pena que justamente o peso do sucesso e de ser o Messias de uma geração acabou levando Kurt Cobain a constantes overdoses de heroína, até que o mesmo pôs fim em sua vida e na carreira da banda suicidando – se entrando para o rol dos mitos do rock como Jimi Hendrix, Jim Morrison e tantos outros.

Continue lendo a postagem…


Alice in Chains – Black gives away to blue (2009)

 

AIC - formação atualNesta seção dedicada ao retorno de bandas de rock até então desacreditadas pela crítica e público quanto a sua qualidade e valia nada mais sensato e justo começar por essa banda que foi a segunda mais bem sucedida em vendas e execução nas rádios do Grunge e que só não alçou voos maiores no sentido de ser a melhor banda de rock dos anos 90 por causa do grave envolvimento que os membros tiveram com heroína, o que acabou levando o seu vocalista Layne Staley ( um dos maiores cantores que o rock teve ) a morte.

A banda que em sua formação original conciliava o peso de Black Sabbath com a técnica hard rock nos solo de bandas como Van Halen através da guitarra de Jerry Cantrell e liderados por um cantor de timbre de voz incomum e alcance vocal nas oitavas muito acima dos demais cantores de rock daquela época, que cantava sobre morte, impotência diante do vício, barbáries da guerra e depressão por falta de motivação para viver num hard metal técnico e elaborado oras mesclados com músicas acusticas melancólicas de complexas harmonias.

Desde o terceiro e último álbum de estúdio com Layne Staley vivo de 1995 auto intitulado com o nome da banda até o quarto álbum de retorno Black gives away to blue, com o novo vocalista William Duvall em 2009, Layne se confinou no vício de 1997 até a inevitável morte em 2002 e Jerry Cantrell lançou dois albuns solos excepcionais de 1998 à 2002, até que os remanescentes voltaram a tocar ao vivo em 2004, testando vários vocalistas e analisando se deveriam continuar como Alice in Chains ou formar outra banda e conceito musical, eles efetivaram Duvall como vocalista oficial em 2007 e dois anos após lançaram este álbum voltando a ativa oficialmente.

Continue lendo a postagem…