Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 41847Total de leituras:
  • 4Leituras de hoje:
  • 16Leituras de ontem:
  • 286Leituras da semana passada:
  • 396Leituras por mês:
  • 28205Total de visitas:
  • 3Visitas de hoje:
  • 11Visitas de ontem:
  • 51Visitas da semana passada:
  • 143Visitas por mês:
  • 7Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
março 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

patti smith

PJ Harvey – A Place Called Home

Taí um monstro no melhor sentido da palavra do rock feminino que deveria falar mais vezes no blog.

Tida como a grande voz e artista do rock alternativo entre as cantoras de rock, PJ Harvey tem a crueza de Patti Smith fundido no lado camaleônico de David Bowie.

Ela mesma diz que de um álbum anterior para o próximo sempre procura se reinventar, sem soar como uma cópia ou repetição do que fez no passado.

Sua carreira começou com a sonoridade o mais distorcida possível, passou pelas nuancias do blues, folk e pop até chegar ao estilo medieval, jazz e percussão.

Lógico que considerando toda a sua carreira teve os discos que se destacaram mais, como:

 

  • Rid of me (1993)
  • Stories from the city, stories from the sea (2000)
  • A woman a man walked by (2009)

O que posso garantir a vocês é que com a PJ Harvey não tem disco ruim, todos são de uma grande riqueza musical.

Confira abaixo então um dos seus maiores sucessos em vídeo clipe

Continue lendo a postagem


5 covers musicais que superaram os originais

Como bom ouvinte não só de rock, mas de música em geral muitas vezes fico pasmo como um versão (cover) de artistas do mesmo estilo musical ou ás vezes até distintos ficam muito acima do original.

Pensando nisto resolvi fazer este post sobre o tema com foco no rock, mas também dando exemplos do blues e do pop, veja se você concorda com o meu TOP FIVE COVERS.

1: Creed – Eighteen (Alice Cooper)

Em seu primeiro album de 1995 que só foi estourar dois anos depois, existe essa magistral versão de um dos clássicos absolutos de Alice Cooper, a grande tia bruxa travestida do rock n’ roll em seus quase 60 anos de existência. Eles fizeram a música de um glam metal virar quase que um hard metal (mais peso e vigor no som). Confira aí:

Continue lendo a postagem…