Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 36221Total de leituras:
  • 0Leituras de hoje:
  • 3Leituras de ontem:
  • 112Leituras da semana passada:
  • 404Leituras por mês:
  • 23779Total de visitas:
  • 0Visitas de hoje:
  • 3Visitas de ontem:
  • 36Visitas da semana passada:
  • 195Visitas por mês:
  • 5Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
junho 2018
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

skunk anansie

TOP 5 DISCOS DE ROCK DO ANO DE 2016

O ano de 2016 para o rock, não ficou apenas marcado pelas grandes perdas como David Bowie, Scott Weiland e Prince.

Também tivemos excelentes trabalhos musicais que é o que você verá logo abaixo:

1º MEGADETH (DYSTOPIA): Se você quer o álbum perfeito para estourar os tímpanos esse é o ideal. Duas guitarras furiosas em solos alternados acompanhados de uma cozinha (batera e baixo) avassalador. O disco tem 13 faixas e somente vamos destacar nada mais nada menos que 6 delas, ou seja, quase a metade do disco. Kiko Loureiro trouxe a pegada que faltava no Megadeth já há alguns anos. Destaque para The Threat is Real, Dystopia, Fatal Illusion, Post American World, Lying in State, Foreign Policy.

 

Continue lendo a postagem


Skunk Anansie – Acústico ao vivo em Londres 2013

 

Quando o assunto é as bandas inglesas dos anos 90, todos reverenciam o Radiohead e sua genialidade no rock alternativo, todos lembram da rivalidade entre os integrantes do Oasis e Blur, e também do The Verve que poderia ter dominado o mundo se não tivesse dado uma pausa na carreira justo no seu auge.

Agora quem conhece uma banda inglesa chamada Skunk Anansie? Certamente vocês já ouviram canções desta banda em trilhas sonoras de filmes, porém a banda é muito mais que isso, com 5 discos de estudio e um greatest hits, o Skunk Anansie com a origem social humilde de sua vocalista Deborah Skin D’yer e mais os outros integrantes da banda que são de etnias diferentes entre si, aliados a uma fusão explosiva de metal com rock alternativo que cantava contra o preconceito racial, social e sexual e contra a política corrupta do mundo, eles sempre trilharam o caminho do submundo do rock inglês tanto é que fazem shows apenas na Europa e Japão onde eles tem um público consolidado.

Continue lendo a postagem…