Tudo sobre música, leitura e opinião de qualidade
Translate blog
Fãs do Facebook

Redes Sociais




Seguidores do Google

Seguidores diHITT

Total de visualizações
  • 36392Total de leituras:
  • 3Leituras de hoje:
  • 4Leituras de ontem:
  • 37Leituras da semana passada:
  • 135Leituras por mês:
  • 23927Total de visitas:
  • 3Visitas de hoje:
  • 4Visitas de ontem:
  • 35Visitas da semana passada:
  • 112Visitas por mês:
  • 4.57Média de visitas por dia:
  • 0Visitantes que estão online:
Nossos Parceiros
Faça parceria conosco!


Calendário
julho 2018
S T Q Q S S D
« jun    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

smashing pumpkins

Pixies – Debaser (Official Video)

O Pixies é uma banda norte americana oriunda de Boston, formada em 1986 por Black Francis (vocal e guitarra base), Joey Santiago (guitarra solo) Kim Deal (baixo e backing vocal) e Dave Lovering (bateria). Em 2013 Kim Deal deixa o grupo e a baixista Paz Lenchantin assume o contra baixo.

Grande influência de bandas do grunge como o Nirvana e Pearl Jam e também da mega banda alternativa Smashing Pumpkins, o Pixies é uma referência absoluta no rock alternativo.

Apesar de possuir apenas um hit radiofônico (here comes your man), o Pixies tem um público consolidado na Europa ficando entre os primeiros lugares com o disco BossaNova (1990) nas paradas britânicas.

A canção de hoje é do disco clássico da banda chamado Doolittle, consagrado entre a crítica e o público.

Na temática das canções, as letras são baseadas em OVNI’s, surrealismo, instabilidade mental e referências bíblicas.

Confira então Debaser um dos maiores petardos rocker da banda:

Continue lendo a postagem


Smashing Pumpkins – Gish (1991)

Gish é o album de estreia da banda que viria a ser alguns anos depois a mais alternativa e psicodélica dos anos 90, ao fazer a fusão de rock alternativo com hard metal dentro de um universo dark.

No ano de lançamento o album passou batido pela grande mídia, tendo em vista que neste ano bandas como Nirvana e Pearl Jam estavam no auge do sucesso com os respectivos discos Nevermind e Ten.

Mas mesmo assim, Gish tem sua grande parcela de contribuição pois influenciou outras grandes bandas do rock dos anos 90, em especial a sonoridade dos dois primeiros álbuns do Placebo.

Como hits, podemos citar I am One, Siva, Rhinoceros, e Daydream, está cantada pela baixista D’arcy.

O disco mostra também um promissor Jimmy Chamberlain nas baquetas, sendo atualmente o mesmo frequentemente citado entre os maiores bateristas de todos os tempos do rock.

Gish era uma boa amostra do quanto os anos 90 traria de volta a energia e atitude para o rock, algo que ficou meio perdido no rock dos anos 80 com muitas bandas se embrenhando nos sintetizadores e deixando as guitarras de lado.

Confira abaixo o som desse disco clássico e histórico:

Continue lendo a postagem


Sonic Youth – Sunday

Está não é a primeira e mais velha banda de rock alternativo, mas é a soberana absoluta da vertente.

Todas as bandas dos anos 80 e principalmente dos anos 90 beberam da fonte do Sonic Youth.

Psicodélico ao extremo, eles elevam a música a outro patamar dos ditos estilos convencionais do rock como o heavy metal, o punk, o gótico, hard rock…

A crueza dos riffs e a esquizofrenia dos solos de guitarras fazem a pessoa que ouve Sonic Youth adentrar outra  dimensão.

Sinta isso com os seus ouvidos, com essa canção de 2004.

 

Continue lendo a postagem


Garbage – Strange Little Birds (2016)

Mantendo o seu grande legado dentro do rock quanto a inovação de sonoridade, o Garbage mergulha no universo Dark dos anos 80 bebendo da fonte de Depeche Mode e Siouxie and the banshees fazendo uma explosiva fusão com The Pretenders  e trazendo a tona um álbum icônico mediante a cena medíocre atual de boa parte das cantoras femininas e bandas de rock em cena.

O álbum partiu de duas concepções conforme palavras de Shirley Manson a crítica especializada:

  • Traz uma escuridão no sentido de vulnerabilidade, do quanto em tantas vezes na vida nos sentimos vulneráveis perante relacionamentos ou situações difíceis que temos que enfrentar;
  • A cultura pop musical atual tem uma falsa concepção de vida iluminada, mas no fundo são artistas que mal sabem o significado daquilo que cantam, interpretam ou dançam em suas apresentações ao vivo, estão completamente perdidos como artistas e como pessoas, mas estão ali encenando sua vida e carreira feliz e glamourosa.

slb

Butch Vig diz que realmente não há nenhuma canção feliz, que as músicas entre si travam uma espécie de confronto diante de seus medos e fantasmas e que durante as gravações fizeram questão da voz de Shirley soar o mais natural e potente possível, sem efeitos, mesmo nas músicas há um grande vigor nos instrumentos, valorizando o seu peso (fonte Wikipédia)

Segue a análise faixa por faixa:

Continue lendo a postagem


PJ Harvey e Thom Yorke – This mess we’re in

Um encontro memorável de dois ícones do rock alternativo: PJ Harvey e Thom Yorke (vocalista e lider do Radiohead).

Um lindíssimo dueto de vozes embalados por guitarras densas e de extrema melodia, confiram:

Gostou? Esteja a vontade para comentar e dar sugestões sobre o seu artista ou banda alternativa preferida.

As cinco melhores canções do rock internacional dos anos 90

Pela temática do blog, já deu para perceber que eu sou um grande amante do rock n’ roll, mas o rock de verdade feito com atitude, poesia e talento. Apesar de ter ouvido rock pela primeira vez em 1987 aos 7 anos de idade, me cconverti para o estilo em 1991 aos 11 anos de idade com a explosão do Grunge com Nirvana e compania, ao longo desta década fui ouvindo outros gêneros do estilo como o rock alternativo, bandas hard rock como o Aerosmith e Bon Jovi e outras bandas de décadas passada, e também fui mais um que se encantou com a poesia e melodia de Legião Urbana.

Então trago para esta postagem as cinco músicas que ao meu ver são as melhores dos anos 90 não por termos técnicos a serem debatidos entre músicos, mas por serem músicas que marcaram a sua época de lançamento e que ao mesmo tempo são da fase mais aurea destas bandas que surgiram e lançaram seus primeiros trabalhos nos anos 90.

Nirvana – Territorial Pissings (1991)

Do aclamadíssimo Nevermind tido pela crítica musical como o melhor disco dos anos 90 e que foi o marco de uma geração através do grunge de Seattle, Kurt Cobain e Cia neste disco recriam a forma de tocar punk rock com muito mais peso e acordes em relação ao punk clássico dos anos 70 praticado por Sex Pistols, Ramones, Dead Kennedys e Buzzcocks. Pena que justamente o peso do sucesso e de ser o Messias de uma geração acabou levando Kurt Cobain a constantes overdoses de heroína, até que o mesmo pôs fim em sua vida e na carreira da banda suicidando – se entrando para o rol dos mitos do rock como Jimi Hendrix, Jim Morrison e tantos outros.

Continue lendo a postagem…