Brasil: Vivendo a Era da Ignorância

BrasilHá muitos anos, desconfiava-se que um povo que habita um país chamado Brasil, país este que hoje em dia só impressiona pelo Carnaval era o mais preconceituoso, racista e intolerante das nações.

País esse que sempre que vira notícia, geralmente é por causa das declarações esdrúxulas, ou dotadas de extremo transtorno e desequilíbrio…

Daquele que por muitos é chamado de Messias que veio salvar o Brasil, e que alguns fanáticos ainda insistem de chama-lo de mito, mesmo com o dito cujo vomitando absurdos nos microfones jornalísticos quase que diariamente.

Mas voltando ao povo:

Em 2013 quase derrubou e botou fogo no país por conta de um aumento de 20 centavos na passagem do ônibus.

Hoje esse mesmo povo paga em média 45 reais no quilo da carne bovina, que no começo do ano passado estava na média de 25 a 28 reais.

Mas esse povo diz, mesmo que implícita e vergonhosamente, que o aumento da carne motiva a hábitos alimentares mais saudáveis, como:

  • comer legumes e frutas (com mais de 450 agrotóxicos liberados e impregnados);
  • e com muita honra e orgulho diz: Trabalho, e pago a carne que como, seja ela barata ou cara.

E deixar de pagar o DPVAT, que todos sempre viram como mais um imposto sem funcionalidade e finalidade, mas que muitas vezes serviu de subsídio a atropelados e vitimados de acidentes…

Parece ser bom para o trabalhador que possui um carro, afinal, pelo menos um imposto a menos no Brasil.

E o kit gay, que eu para falar a verdade nunca vi um em mãos, foi exorcizado pela Damares.

A mesma que afirmou já ter ido 15 vezes ao inferno…

Por que será que ela volta para lá com tanta recorrência, será que lá tem algo de tão interessante ou novo que não exista aqui?

E o povo, voltando nele, indignou – se com o Cristo gay.

Como se supostamente ser homo ou bissexual fosse pecado, crime ou doença…

Para mim é apenas uma escolha e alternativa de vida, e tudo o que envolve gosto não tem:

  • certo ou errado;
  • céu ou inferno;
  • rosa para menina e azul para menino.

Gosto é gosto porra, assim como a bunda de ninguém é igual a de ninguém.

Mas todas essas coisas a turma da ignorância, que charmosamente é chamada pelos mais pacatos de:

Apenas pessoas de bem que querem trazer a moral e bons costumes de volta a família brasileira…

Não são aceitas ou vistas em sua forma real.

E esse tal de Brasil, que por ser o povo mais miscigenado do mundo, deveria ser justamente o mais transparente, solidário e sociável com quem é ou pensa diferente…Brasil

Tem o seu preconceituoso Messias como o grande espelho de todos os seus preconceitos enrustidos, falhas morais e mini corrupções diárias…

O povo onde jovens de 18 anos sentam no banco preferencial fingindo dormir exaustivamente…

… para não dar lugar ao idoso que realmente é exausto e que muito lutou por esse país que hoje é um sambódromo de confusões e maracutaias a luz do dia.

É esse povo que sai as 5 ou 6 da manhã para o trabalho e no retorno para a casa as 20 ou 21 da noite, ganha um assalto dentro do ônibus ou na esquina do bairro.

Enquanto o policial premeditadamente está apenas a 100 metros do seu posto policial dizendo fazer ronda.

Fazendo vistas grossas as grandes vias de acesso (avenidas) onde:

  • motoristas;
  • cobradores;
  • passageiros e;
  • taxistas ficam a mercê de todos os perigos na volta para casa.

Esse mesmo povo que surrupia 5 ou 10 reais que recebeu a mais do caixa do supermercado, e depois reclama dos bilhões que o PT roubou e ignora o mega salário de 24.000 reais (repasse laranjal) de um tal de ex – motorista chamado Queiroz.

Que hoje está largado as traças com câncer e sem o cargo de confiança.

Pelo bem, pela moral do Messias que salvará o Brasil do nazismo de esquerda que afligiu a América nos últimos 15 anos.

E os universitários estão plantando maconha nos campus da USP – Declaração impreCionante do nosso ministro da Educação

Para mim tudo isso é o Samba da Caixa Preta, ou para o povo que irá trabalhar 45 ou 50 anos para atingir a idade mínima de aposentadoria (o sonhado 65 anos de idade) é o Samba do Caixão Preto.

Parte do povo comemora, dizendo que não há problema em trabalhar um pouco mais pelo bem do país (diga-se na verdade bancos e grandes empresários).

Mas tudo bem, o déficit interno do país é causado pelo servidor público que ganha melhor que o povo celetista, do que causado pelas agremiações partidárias e candidatos que roubam milhões ou bilhões.

Daqui 10 ou 15 anos, quando virarmos um protótipo de Chile, esse povo acorda para vida…

Até lá o Guedes estará super bem de vida, viajando pela Suíça, país tão citado na Lava Jato como paraíso fiscal do PT / MDB.

Enquanto isso a direita lava o dinheiro com o tráfico e milícias…

Afinal isso é mais digno, ou pelo menos mais aceitável aos olhos do cidadão de bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *